Caetano Veloso

Podres Poderes Chords

Caetano Veloso

Difficulty: BeginnerBeginner

tuner correct add songbook print version text version save to e-mail
chordsukuleleukulelecavacokeyboardtabbassdrumsharmonicsflute Guitar Pro
close

there isn't a video lesson for this song

chords

Podres Poderes

Year: 1986 - Album: Sem Lenço, Sem Documento

  		Intro:  A

A
enquanto   os    homens exercem   seus  podres  poderes
B/A
motos e fuscas avançam  os  sinais  vermelhos
D                  E7             F#m
e  perdem  os verdes  somos  uns   boçais
A
queria  querer  gritar setecentas   mil   vezes
B/A
como  são lindos, como  são lindos os burgueses
D                  E7             F#m
e os japoneses      mas tudo é muito mais
C
será que nunca faremos senão confirmar 
E7
a  incompetência  da américa católica
F7+                                      Bb7
que  sempre precisará de  ridículos  tiranos?  
C
será,  será que ,   que será , que será, que   será
E7
será  que  essa  minha    estúpida  retórica   
F7+                                                Bb7
terá que soar,  terá que se ouvir   por mais mil anos?
A
enquanto  os  homens exercem seus  podres poderes
B/A
índios, padres e bichas, negros e mulheres
D            E7           F#m
e  adolescentes  fazem o carnaval
A
queria querer  cantar afinado  com eles 
B/A
silenciar em respeito ao seu  transe , num êxtase
D                E7             F#m
ser indecente  mais tudo é muito mau
C
ou então cada paisano e cada   capataz 
E7
com  sua burrice fará jorrar sangue demais 
F7+                                            Bb7
nos  pantanais, nas cidades , caatingas e nos gerais 
C
será que apenas  os hermetismos pascoais 
E7
e   os tons e   os mil tons, seus sons e   seus dons geniais 
F7+                                              Bb7
nos salvam, nos  salvarão  dessas  trevas  e nada mais?
A
enquanto  os homens exercem  seus  podres   poderes
B/A
morrer  e matar de fome, de raiva e de sede   
D              E7         F#m
são tantas vezes gestos naturais
A
eu quero aproximar o meu  cantar  vagabundo 
B/A
daqueles  que velam pela alegria do mundo
D                 E7              F#m
indo  e   mais  fundo    tins   e bens e tais
C
será  que   nunca faremos senão confirmar 
E7
a  incompetência da américa católica
F7+                                  Bb7
que sempre precisará de ridículos tiranos?
C
será, será que, que será, que será, que será, 
E7
será que essa minha estúpida retórica 
F7+                                        Bb7        Solo -A B A   D  E7    F#m
terá que soar, terá que se ouvir por mais mil anos?
C
ou então cada paisano e cada capataz
E7
com sua burrice fará jorrar sangue demais 
F7+                                            Bb7
nos pantanais, nas cidades, caatingas  e nos gerais
C
será que apenas os hermetismos pascoais 
E7
e os tons e os mil tons, seus sons e seus dons geniais 
F7+                                            Bb7
nos salvam, nos salvarão dessas trevas e nada mais?
A
enquanto os homens exercem seus podres poderes
B/A
morrer e matar de fome de raiva e de sede
D            E7          F#m  
são tantas vezes gestos naturais
A
eu quero aproximar o meu cantar  vagabundo
B/A
daqueles que velam pela alegria do mundo 
D       
indo  mais fundo
E7           F#m
tins e bens e tais
D
tudo mais fundo 
E7           F#m
tins e bens e tais
D
tudo mais fundo
E7         F#m
tins e bens e tais


	  

Full key step upFull key step up
Half key step upHalf key step up
Half key step downHalf key step down
Full key step downFull key step down
auto scroll beats size up size down change color hide chords simplify chords drawings columns
tab show chords e-chords YouTube Clip e-chords hide all tabs e-chords go to top tab

share with facebook

Search Paypal